FILMES DO MOMENTO | FAVORITOS


Olá a todos, 
Hoje venho falar-vos de um tema que foge um pouco ao que vos tenho trazido, no entanto é um assunto que me interessa tanto ou mais, visto que quase todas as semanas tiro um dia para me contemplar com uma ida ao cinema. É algo que adoro e não dispenso pelo bem que me faz, havendo sempre aquele filme que me faz ficar a pensar a noite toda ou aquele que rapidamente esqueço depois de sair do cinema.
Decidi então partilhar com vocês três dos filmes que na minha opinião merecem ser vistos e que considero os favoritos destas ultimas semanas, neste post não faço nenhuma crítica detalhada, a minha intenção é simplesmente recomendar e dar-vos a conhecer estes magníficos filmes! 

São Jorge (2016)


São Jorge é a realidade dramática sobre os anos de intervenção da "troika" em Portugal. Um filme inquietante com uma interpretação dura e extraordinária do ator Nuno Lopes, aqui a trabalhar novamente com o realizador Marco Martins depois de "Alice", um dos meus filmes favoritos de sempre (outro que recomendo para quem ainda não viu).
"Jorge (Nuno Lopes) é um pugilista desempregado que tenta a todo o custo encontrar formas de garantir o sustento de Susana e Nelson (Mariana Nunes e David Semedo, respectivamente), a mulher e filho. Quando ela, emigrante brasileira, decide fugir da crise financeira que se instalou em Portugal e regressar ao seu país, Jorge fica sem saber o que fazer. Como último recurso, aceita um trabalho numa empresa de cobrança de dívidas. Usando o seu corpo treinado para a luta corpo a corpo, passa a intimidar pessoas que, tal como ele, se encontram numa situação desesperada. De um momento para o outro, vê-se a atravessar a fronteira da moralidade e a entrar num mundo de criminalidade gerada pela pobreza e pela falta de alternativas..." in Cinecartaz, Público



Aquarius (2016)


Foi um dos filmes que mais me marcou nos últimos meses. Um pedaço de vida tão humano, sincero e perfeitamente construído, interpretado pela maravilhosa Sónia Braga, num filme de Kleber Mendonça Filho, que é ao mesmo tempo serenidade e crispação, uma mistura de elegância com a persistência de quem não faz cedências, um daqueles filmes que vos faz sair da sala de cinema a pensar sobre tudo o que gira à nossa volta.
"Sónia Braga é Clara, uma jornalista reformada, sexagenária e sobrevivente de um cancro, que vive no edifício à beira-mar que dá o nome ao filme. Ela é a última inquilina do prédio, ao qual está ligada por fortes e fundos laços afectivos e familiares, recusando as ofertas da imobiliária que o quer comprar e demolir para construir um novo. Em “Aquarius”, tudo é evidente, esquemático, fácil e demonstrativo, da caracterização das personagens às situações do enredo, passando pelos odiosos de serviço e pela utilização da música como correlativo dos estados de espírito de Clara." in Observador.


Moonlight (2016)


Vencedor do Óscar de melhor filme, "Moonlight", um filme de Barry Jenkins, faz uma abordagem a temas que normalmente não vemos brilhar sobre as luzes de Hollywood, questões de raça e preferência sexual que neste filme ganham contornos ao mesmo tempo simples e complexos quando transportadas para um universo essencialmente masculino onde a busca pelo autoconhecimento – algo universal, inerente à vida de qualquer um - se mantêm presente ao longo das três fases em que o filme divide o personagem.
"Oriundo de uma família afro-americana de escassos meios financeiros, Chiron esforça-se por resistir aos maus-tratos da mãe e à constante perseguição das crianças do bairro pobre onde nasceu. Mas, apesar de todas as dificuldades que se vê obrigado a enfrentar, ainda vai encontrando rostos amáveis que lhe ensinarão o amor e o ajudarão a escapar a um destino de criminalidade quase inevitável." in Cinecartaz, Público


Pois bem maltinha, espero que tenham gostado deste género de post, digam aí em baixo na caixa de comentários que filmes têm visto e recomendam!

Beijocas!

Instagram (@amiraaanda)

Sem comentários